A MATEMÁTICA DE DEUS NOS RELACIONAMENTOS

Publicado: 10/07/2012 por Rubem Cruz em Namoro
Tags:, ,

Há alguns dias atrás, navegando pelo facebook, me deparei com esta imagem abaixo.

Sinceramente, talvez as palavras ditas aqui soarão de certa forma conhecidas para você leitor, mas não poderia perder a oportunidade de fazermos uma avaliação cristã do significado dos valores apresentados na informação contida na imagem.

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

Romanos 12.1-2

A palavra do Senhor é bem clara quando diz para nós não nos conformarmos a este mundo. Sem sombra de dúvidas vivemos tempos onde tudo aquilo que nos é ensinado como bom, perfeito e agradável a Deus, tem sido afrontado por valores mundanos. Há alguns meses atrás ouvi alguém dizer que “satanás procura caçoar da criação de Deus.

Tomada a frase para meditar quanto à informação da imagem em questão, nunca algo me falou de forma tão gritante. Deus criou o homem e criou a mulher, macho e fêmea. Criou para a sua glória, para que homem pudesse crescer, se multiplicar e assim, de geração em geração desenvolvendo uma íntima comunhão com Deus.

“E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada. Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”

Gênesis 2.23-24

Naturalmente, para o desenvolvimento da espécie, o sexo necessariamente estaria presente. Mas, além da questão reprodutiva, creio que Deus criou o sexo para ser algo belo, que o homem pudesse desfrutar. Contudo, tal desfrute, segundo a proposta divina, tem uma situação correta para ser praticado: O casamento.

Observando as palavras do relato de Moisés no Genesis, podemos perceber que ele diz que homem e mulher serão uma só carne, ou seja, dois que na verdade “são” um. Isso mostra, de forma plena, que a união entre homem e mulher se dá através do casamento.

Mas a questão da unidade vai muito além de simplesmente ter algumas coisas em comum como: morar em uma mesma casa, sentir atração física, ter hobbies em comum, gostar da mesma comida etc.

O “negócio” é: a existência um relacionamento profundo que esteja com Deus a frente, onde haja tempo para orar, necessariamente tem de haver diálogo, superação de diferenças e ainda outras coisas. E isso demanda tempo, amizade, namoro, noivado até chegar ao casamento, quando se estaria preparado (a) para a etapa do relacionamento sexual. É um processo, a idéia de que algo está sendo construído durante o tempo juntos.

Na realidade de hoje, estamos vivendo o tempo dos relacionamentos do tipo “fast-food”. O nosso inimigo, caçoando da bela criação de Deus, implantou uma mentalidade de vida de prazeres momentâneos. “Fast-Food” – A comida é rápida, até gostosa, mas a curto ou longo prazo, dependendo da pessoa, faz um mal danado. As pessoas não querem investir em algo duradouro, simplesmente querem se aventurar no: “Se der deu, se não der, parte para outra(o).

Isso tem nos feito ver cada vez mais pessoas decepcionadas com seus relacionamentos, pessoas com feridas enormes, medos e diversos outros problemas advindos de relacionamentos frustrados.

A “matemática do sexo” mostra muito bem o que tem sido a sociedade dos relacionamentos “fast-food”. Pessoas preocupadas com seu próprio prazer, vivendo um individualismo tão exacerbado, que não conseguem formar uma unidade, e vivem todos os dias sendo prejudicadas pela mentalidade mesquinha dos tempos contemporâneos.

Acredito ser interessante refazer a matemática.

Esperto + Esperta = Esperam nos propósitos de Deus. (O que começa certo termina certo)

Besta + Besta = Sem compromisso, sem objetivo e muitas das vezes perdendo tempo em algo que já está no nada e vai para o lugar nenhum. Resultado (decepção)

Obs.: Não há categorias intermediárias.

Em toda a matemática de Deus para os relacionamentos está presente o número 1 (um).

Homem + mulher = 1(um)

Pai + Filho + Espírito Santo = 1(um)

Igreja = Unidade (Um só Deus, uma só fé, um só amor, um só batismo)

Mesmo que procurem nos dizer que não. Sinceramente, sempre acreditarei que viver segundo os propósitos de Deus é a forma de sermos felizes. Deus colocou as coisas da maneira correta. Não deixe que o inimigo semeie dúvidas em seu coração, lembre-se: Deus tem o melhor para você! Espere, confie, ore e no tempo certo Deus irá te surpreender.

Deus os abençoe! Paz!

Boris Souza

Anúncios
comentários
  1. Luzia Mendes disse:

    usually i do not write on blogs, but i would like to say that this article really convinced me to do so! congratulations, very nice post.http://www.catimport.com

  2. Elisa disse:

    i find it very interesting and educational. thanks for posting anyway.http://www.impressorakyocera.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s