Jesus Cristo é tudo em nossas vidas?

Publicado: 21/08/2012 por Rubem Cruz em Vida Devocional

Está proposta uma pergunta título que com certeza não se cala em nossos dias, principalmente no meio cristão.

Não estou julgando, não estou fazendo apontamento de pessoas, mas a resposta infelizmente é que: para a grande maioria Jesus Cristo não tem sido tudo em suas vidas.

O motivo de tal acontecimento é que estamos perdidos com tudo aquilo que nos rodeia. Desejamos alcançar o padrão de vida que o mundo dita, quando deveríamos buscar “o Reino de Deus e a sua justiça.”

O resultado disso é: O cada vez maior crescimento de um “evangelho capitalista” onde prevalecem à competição e o individualismo, muitas das vezes não importando os verdadeiros valores cristãos, não importando meu próximo, não importando Jesus, mas sim o ego e nossas satisfações.

O Apóstolo Paulo nos diz em Romanos 11.36: “Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

Quando penso essas palavras não me vem outra coisa à mente senão que: Toda a criação foi feita para dar glória a Jesus Cristo. Isso inclui a nós, seres humanos, que somos a coroa da criação, feitos a imagem e semelhança de Deus.

O pecado fez que a imagem de Deus em nós fosse distorcida. Mas Deus para recuperar em nós a Sua imagem, mandou seu único filho, para dar a sua vida e para haver a possibilidade de resgate de nossa comunhão de andarmos lado a lado com Deus, podendo conversar com Ele estando face a face. Tudo isso sem medo, sem vergonha, sem pranto, sem dor, sem choro.

A dimensão daquilo que Jesus opera é magnífica. Ele é o Deus encarnado dando a sua própria vida por nós e nos possibilitando o caminho da reconciliação.

O plano de Deus para aqueles que são redimidos em Jesus Cristo é que sejamos como seu filho. Claro! Não seremos perfeitos em tudo, mas pelo menos devemos ter Jesus não como centro, mas como Tudo em nossas vidas.

A triste notícia é que muitos de nós estamos perdidos em meio ao que é carnal, ao que é passageiro, ao que traça e a ferrugem corroem, dando valor a tudo isso como se fosse o essencial.

Novamente uso palavras do Apóstolo Paulo, desta vez em I Coríntios 10.31: “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.”

            Quando penso que tudo que tenho de fazer deve ser para a glória de Deus tenho certeza que os meus objetivos são mudados. 

Se antes eu pensava primeiramente em mim quando penso que algo é para a glória de Deus passarei a pensar melhor em meu próximo, principalmente naqueles mais necessitados, tanto de carências econômicas, tanto de carências afetivas (relacionamentos), como também mudará minha perspectiva ao apresentar Jesus.

Mudará também o meu relacionamento com Deus, pois se Ele é o centro da minha vida, nada vai estar a sua frente. Seremos pessoas com um desenvolvimento espiritual maduro para saber daquilo que é o real propósito de Deus para nossas vidas.

Assim, Jesus crescerá, nós diminuiremos, e com certeza poderemos falar de um Jesus que é tudo para nós e que faz total diferença em nossas vidas, principalmente porque nos leva de volta para Deus nos dando a vida eterna.

 

BORIS SOUZA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s