O MURO DO PARADIGMA

Publicado: 18/03/2014 por bren0azevedo em Vida Devocional
Tags:

Essa semana eu compus uma musica com uma amiga. Foi interessante porque começamos a fazê-la no sábado e terminamos no domingo. Estamos extasiados com a música e com mil planos sobre ela. Coisas de músico! Mas por que estou falando sobre isso? Porque essa música música me fez lembrar uma experiência. 

Certa vez eu estava participando de uma atividade da igreja que envolvia música. De repente, uma pessoa virou pra mim e falou assim: “Tal música não está boa!” Eu perguntei o porquê e ela me disse que a música não tinha o nome de Jesus (ou Deus) no meio, logo, não serviria. Entendo que talvez, de acordo com o contexto, a colocação dessa pessoa tenha tido alguma relevância (sendo muuuito compreensivo com ela). Até hoje me lembro dessa frase de forma desconfortável. Parece tolice, mas isso me incomodou.

Não sei se você pensa o mesmo, mas eu vejo Deus em muitas coisas. Às vezes até mais no dito “secular” do que no gospel. A rotulação só limita! Não quero entrar nesse mérito, mas te convido a refletir sobre isso à luz da Bíblia. Pode ser que você descubra coisas maravilhosas e pare de perder tempo com bobagens.

Quero tomar esse fato como exemplo pra falar sobre os paradigmas de uma forma geral. Bem resumidamente, paradigmas são barreiras que criamos que nos impedem de ir além no nosso relacionamento com Deus e, consequentemente, com as pessoas. Precisamos entender algumas coisas sobre Deus antes de sair por aí falando asneira. Primeira coisa: Deus tem atributos perfeitos. Ou seja, toda imperfeição não provém de Deus. Abrindo um parêntese, o que chamamos de gospel tem desvirtuado esses atributos de forma descarada. Mas enfim, segunda coisa: precisamos conhecer os princípios de Deus. Princípio não é a mesma coisa que forma. Tome cuidado! As formas de Deus agir se alteram de acordo com a personalidade da pessoa, com a época que ela vive ou, até mesmo, com a cultura dela. Isso não quer dizer que Deus fere seus princípios. Jamais! Precisamos ser lúcidos pra entender o que Deus trata como princípio e identificar suas formas de ação. Isso é maravilhoso! Podemos perceber isso quando conhecemos os relacionamentos de Jesus enquanto ele esteve aqui na terra. Uns ele tratava de forma mais energética. Um exemplo foi Pedro. Outros ele usava de mais intelecto. Como ele fez com Bartimeu. E por aí vai…

Imagem

 

Oro pra que você reconheça seus paradigmas e quebre esses muros. Eles só nos afastam da plenitude de Deus. Faça que nem Salomão, peça sabedoria. Mas fique esperto! Salomão acabou mal. Então faça também igual Davi, peça um coração puro. Só assim ele permaneceu. Os paradigmas são estabelecidos por nós e não por Deus. Eles nos prejudicam e embaçam nossa visão em relação ao Evangelho. Jesus veio quebrar esses paradigmas e estabelecer a graça. Encerro deixando pra vocês um versículo que gosto muito e sempre reflito sobre ele.

 

“Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas.”
Filipenses 4:8

Breno Azevedo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s