O choro

Publicado: 14/09/2014 por bren0azevedo em Vida Devocional

Não era um dia qualquer. Provavelmente, o céu estava cinzento naquela tarde. Quatro dias haviam se passado. Os rumores de que aquilo poderia ter sido evitado junto com as lágrimas de angústia comoveram o Mestre. O olhar perdido, a humanidade eminente, tudo misturou-se e, talvez, o tenha feito esquecer ou ignorar a divindade que emanava dEle. As lágrimas correram, era a Perfeição na singeleza humana, na fragilidade carnal. A perturbação das emoções não o fez desistir do chamado, mas também não foram camufladas.

“Jesus chorou”, disse João.

crianca-chorando-740x430

Duas palavras, dois cenários, dois paradoxos, o Deus que chora e o que finda o choro. Num dia toca o esquife, no outro chama pra fora. Num dia senta-se à mesa, no outro as derruba. Num dia toca as feridas, no outro não retira as ataduras; quem as retirou foram os comuns.

Não existe método, não existe escapatória para a vida. “Quem tá na chuva é pra se molhar!” E já que a ideia é se molhar, que seja pela água das lágrimas –  aquelas que Jesus fez questão de não reter.

Breno Azevedo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s