Posts com Tag ‘Reino’

PEQUENINOS VENHAM AO REINO DA GRAÇA

Publicado: 07/04/2014 por Rubem Cruz em Igreja
Tags:, ,

Bom dia galera bonita!!!

Mais uma segunda e olha eu aqui outra vez, mas hoje deixarei vocês com uma palavra da minha esposa e pastora Layla Cruz. Que o Senhor fale ao seu coração!

Quando penso nesse tema e olho para a Palavra de Deus e observo a maneira como Jesus viveu, me sinto constrangida e verdadeiramente desafiada a buscar uma fé pura e simples como a dele, que não buscou seus próprios interesses, mas viveu uma fé  sem egoísmo que olhava para o próximo independente de quem fosse. Quando olhamos as Escrituras e vemos Jesus se referir aos pequeninos ele não está falando apenas de crianças, mas daqueles que eram desfavorecidos pela sociedade da época, os marginalizados, aqueles que estavam ali, nas ruas, vivendo, mas não eram vistos por ninguém.

Quando lemos sobre as coisas que Jesus fez, milagre, esteve com pecadores, mendigos, endemoninhados, crianças, deficientes físicos, pessoas de outros povos, nós muitas vezes na temos noção de como isso foi impactante para a época. Quero compartilhar com os irmãos para começarmos a conversar um pouco da cultura do tempo de Jesus, seus hábitos, o que acreditavam, para que possamos entender nem que seja um pouco sobre o impacto da vida dele aqui.  Nós sabemos que Jesus veio nos reconciliar com Deus, ele entregou sua vida por nós e por isso quando cremos nele temos a vida eterna! Mas Jesus também veio para nos ensinar a viver, e para nos mostrar que algumas coisas estão erradas na sociedade e a solução para isso não é o dinheiro, política, manifestações, a solução para a desigualdade que vemos, para os conceitos errados de um povo é Jesus agindo através da sua Igreja.

reino

Hoje quero falar com você sobre alguns desses pequeninos que se encontraram com Jesus e foram tocados por ele. Pequeninos que não eram vistos por mais ninguém, mas foram vistos e amados pelo Rei dos reis, que não tinham valor para a sociedade, mas foram convidados de honra para fazerem parte do Reino da graça de Deus, onde não há melhor ou pior, sujos ou limpos, super espirituais ou intelectuais, ricos ou pobres, doentes ou saudáveis, apenas filhos.  A verdade é que nós só estamos aqui hoje porque esse Rei poderoso um dia olhou para nós em nossa miséria emocional, nossos medos, pecados e dores e disse: eu amo você e não importa como você tem vivido até aqui, eu te amo e quero ser seu Pai.

Jesus cresceu em uma sociedade chamada de patriarcal, o pai era a autoridade sobre a casa, o marido era o senhor da mulher. Acreditava-se que a mulher era inferior ao homem. O casamento era quase que exclusivamente para a procriação, quando vemos filmes e series reproduzindo cenas da época colocando casais apaixonados, suspirando um pelo outro, a história diz que não era assim.

Toda criança menor de doze anos pertencia a uma classe inferior que era incapaz em matéria religiosa. Os textos as colocam na mesma categoria dos surdos, dos mudos, dos cegos, dos deficientes, dos pagãos, das mulheres e dos escravos.

Jesuseascrianas

Um rabino colocava entre as causas que aceleram a perda de um homem: o sono da manhã, o vinho ao meio dia, a permanência na sinagoga de gente vulgar e a tagarelice com as crianças.

Havia na cultura de Jesus uma hierarquia de importância na sociedade, de valor. E na última categoria estavam os pagãos, deficientes, mulheres e crianças. Esse pensamento já fazia parte da vida do povo, dos seus relacionamentos. Em algumas passagens nós vemos que as mulheres e crianças não eram contadas. Acredito que quando há uma cultura sobre um povo, como a do povo judeu em relação às classes sociais, as pessoas se acostumam e viver desse jeito, mas em qualquer lugar do mundo, em qualquer cultura as pessoas só querem se sentir amadas, valorizadas, ouvidas.  Viver todos os dias ouvindo que é menor, que é pequeno diante de todos faz a gente acreditar nisso.

É nesse contexto que Jesus vem, quero falar com os irmãos hoje sobre as crianças, esses pequeninos que se encontraram com Jesus, que nesse caso são pequeninos no tamanho também.

E traziam-lhe meninos para que lhes tocasse, mas os discípulos repreendiam aos que lhos traziam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se, e disse-lhes: Deixai vir os meninos a mim, e não os impeçais; porque dos tais é o reino de Deus.
Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como menino, de maneira nenhuma entrará nele. E, tomando-os nos seus braços, e impondo-lhes as mãos, os abençoou. Marcos 10:13-16

jesus-crianca

v.13 – Criança precisa ser levada até Jesus porque ela não consegue ir sozinha

Por isso que trabalhamos nas igrejas com ministério infantil, não é apenas para que você responsável esteja ouvindo a Palavra tranqüilo, nosso objetivo é levá-las até Jesus.

v.13 – Nossa mentalidade humana  (nossos conceitos, valores, idéias…) pode atrapalhar dos pequenos chegarem até Jesus.

Pode atrapalhar quando: Não acreditamos neles – Crianças que querem batizar e os pais falam: Você ainda não ta pronto.

– Quando a criança ta aborrecida e falamos: Menino, você tem conta para pagar por acaso? (Deus não dá nada que não possamos suportar, então é claro que o problema da criança para nós vai ser simples, porque já passamos dessa fase. Essa é uma ótima oportunidade para ouvi-la e ensiná-la a buscar consolo e ajuda em Deus).

Os discípulos disseram com sua atitude que Jesus não tem tempo para as crianças. Até na família de Deus nós podemos ser deixados levar por nossa mentalidade humana, mas não se esqueça a bíblia diz que devemos ser transformados pela renovação da nossa mente.  Nossa mente deve ser renovada com os valores do Reino de Deus, que é um Reino de igualdade, composto apenas de filhos.

v.14  – Jesus ficou indignado porque os discípulos não refletiram  o valor do seu Reino – Igualdade

Os discípulos habituados aos ensinamentos culturais, onde a criança não era nem contada são impactados pela atitude de Jesus que fica indignado e os repreende, Jesus, para tudo o que está fazendo, toma as crianças nos braços, impõe as mãos sobre elas e as abençoa, nos ensinando outra coisa:

v.16 – Criança tem a necessidade também de ser tocada por Jesus.

Além de nos reconciliar com o Pai Jesus veio nos ensinar os valores do seu Reino que são muito diferentes dos do mundo. Para o mundo o importante é ter, para Jesus o importante é ser, o que o mundo busca é ser servido e Jesus quer que nós sirvamos como ele serviu, para o mundo a marca da roupa que você está usando é importante, para Jesus o que é importante é o que não pode ser visto no espelho. Para o mundo a classe social que você está define você, para Jesus é onde está seu coração

Deus te abençoe!

Layla Cruz

Anúncios

GLÓRIA NAS ALTURAS! DEUS REINA!

Publicado: 24/07/2012 por Rubem Cruz em Jesus
Tags:, ,

Uma das músicas, que desde que a ouvi, me fez pensar nosso mundo se chama “Our God Reigns” (Nosso Deus Reina), da banda britânica Delirius. Essa música faz apontamentos que soam catastróficos no tocante à realidade de nosso mundo, mas mesmo com todos os problemas em questão a música afirma: nosso Deus reina eternamente.

De cara, observando o nosso cotidiano, afirmo que: Estamos vivendo em um mundo complicado! Basta ler tal frase, e veremos a nossa volta: fome, miséria, destruição, violência, enfim, uma série de coisas que dão lugar e razão a pensamentos sobre a existência do mal.

Diante de tal situação estamos nós, seres humanos, cristãos e não cristãos, uns procurando entender como Deus age em meio a todo este caos e outros, simplesmente procurando negar a existência de Deus. Mas, de qualquer forma, em ambos os lados, podemos observar cristãos e não cristãos fazendo questionamentos. Alguns exemplos de tais questionamentos são:

  • Deus existe?
  • Se Deus existe, Por que acontecem coisas tão terríveis?
  • Como pode um Deus poderoso, bom, amoroso, misericordioso permitir o sofrimento?

A nossa mente sempre vai procurar respostas, vamos desejá-las com afinco. Contudo, as respostas não nos satisfarão; principalmente, quando descobrirmos que obter respostas sobre uma catástrofe, um acidente ou mesmo a perda de alguém não fará diferença. O dano já foi causado e será, para nós, uma realidade onde nos sentiremos impotentes, pois, em hipótese teríamos o conhecimento, mas não poderíamos voltar no tempo para evitar o mal feito.

Pensando de tal forma, talvez se explique o porquê não há respostas de Deus para tudo o que acontece conosco.

Para aqueles que simplesmente não acreditam em Deus convoco-os a pensar. Sempre ouviram que Deus é bom, é amor, misericordioso, pai etc. A questão para, muitas vezes, na existência do mal. Então vamos nós! Não faz sentido falar de mal, se não existir um padrão pelo qual alguém possa conhecer o seu oposto: o bem. Da mesma forma relacionamos, para exemplificar, escuridão e luz, frio e calor, não os vemos, mas sentimos suas sensações e efeitos.

Didatizando:

Escuridão= Ausência de luz

Frio= Ausência de calor

Assim afirmo, sem dúvidas, que: Se Deus é bom, o mal é resultado daquilo que é oposto ao próprio Deus.

Para aqueles que não questionam a existência de Deus, mas, ao ver toda a situação do mundo perguntam “Por quê”? Digo que Deus reina. Mas ele não é simplesmente como um rei tirano, que fica em seu trono dando ordens a seus súditos, observando e julgando o que acontece.

Devemos sempre nos lembrar que mesmo sendo Rei, o nosso Deus, se fez homem, para que pudéssemos ter a oportunidade de salvação.

“Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz”.
                                                                                                                                                             Filipenses 2:6-8

 

Juntamente com isso devemos nos lembrar que a identificação, o amor de Deus foi tão grande, que o próprio, na pessoa de Jesus Cristo, entrou pessoalmente no âmbito do mal e do sofrimento. Jesus teve fome, sede, são fatores que mostram sua humanidade. Mas a Bíblia nos diz que Jesus chorou ao saber da morte de lázaro, seu amigo.

O que quero dizer é: Que em meio ao mal e ao sofrimento, nem sempre as coisas vão mudar da noite para o dia, mas saiba que Deus sabe aquilo que você sente e está junto de você a todo o momento.

A presença de Deus em nossas vidas, em meio às tempestades e furacões, faz com que estes sejam passageiros. Devemos sempre nos lembrar, que além dessa vida, Ele, o nosso Deus, nos redimirá para sempre de todo o sofrimento.

E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

Apocalipse 21:3-4

Por isso afirmo: Deus Reina! Pois, mesmo com todo mal, Ele nos guia a águas de descanso, a pastos verdejantes, e para a glória em Cristo.

Boris Souza